26/12/2010

Natal com a família Freitas


video

Como é tradição, todos os dois anos o clã Freitas, junção de duas famílias- Coelho&Freitas- do sítio das Eiras em Santa Cruz, reune-se à volta mesa, já pequena, para celebrar o dia de Natal.
O Pai, Jordão Rodrigues de Freitas, já de cabelos brancos, e a mãe, Beatriz Rodrigues Coelho de Freitas, são os anfitriões para os filhos, genros, noras e netos. Fazem questão de ter na alegria do encontro de Natal um dia especial para a sua já longa idade. Este ano a minha irmã que vive no Porto Santo falhou.
O almoço foi animado e a barulheira, a que já não estou acostumado, encheu o enorme espaço à frente da casa e floriu sorrisos no rosto cansado da minha mãe. Eram  40 pessoas à mesa.

Comeu-se e regou-se o porco e o perú assados no forno a lenha. Para a festa ser completa ela lamentou  faltarem os irmãos dela, uma enorme família residente no Brasil, e que, de vez em quando, manda os seus embaixadores de visita à antiga casa de Domingos Coelho.
O almoço prolongou-se pela tarde dentro, e serviu para relembrarmos os tempos em que um carrinho de lata, uma boneca de trapos, ou outro brinquedo fazia as nossas delícias.
Hoje os miúdos preferem outras coisas. São de outro tempo. A festa é para eles. Bonito foi vê-los apressados para abrirem os presentes que se amontoavam debaixo do pinheiro da sala.
Depois das sobremesas e café, os miúdos já estoiravam de desejo de abrirem os presentes e arreliavam os pais. Os netos mais velhos encarregaram-se de lavar as louças e de arrumar a cozinha. Neste dia todos dão uma ajudinha, e é preciso incutir a solidariedade nos mais novos. Por fim enquanto os homens tomavam um degestivo, a avó anunciou a entrega de presentes. Foi a algazarra.
Os miúdos conquistaram a sala e esperaram que uma prima mais velha fosse anunciando o comtemplado.
Foi uma tarde boa que me trouxe à memória o aroma do cacau matinal e a carne  de vinho e alhos que o meu pai preparava tão bem. Incrível como a memória dos odores é tão permanente, e aviva-se por este tempo.
Foi Natal.


6 comentários:

  1. Gostei de ler a vossa ceia de Natal.
    Quarenta pessoas à mesa é muita gente. Esta reunião familiar e o reviver outros tempos e recordações é o melhor presente em cada Natal.

    Que o novo Ano seja muito bom para todos.
    Paz, saúde e muito amor entre todos

    ResponderEliminar
  2. Só faltou a turma do Brasil!!!! eeee

    ResponderEliminar
  3. Pois. Aguardamos que a turma do Brasil resolva invadir a casa do Avô num dos próximos natais.

    ResponderEliminar
  4. "Quão bom e quão suave que os irmãos
    vivam em união"rs

    Ei Jordas,fiquei feliz com sua visita.
    Volte qdo quiseres.Desejo um feliz ano novo!
    Grande Abraço.♥

    IT

    ResponderEliminar
  5. Passando para desejar um Feliz 2011,com muita Saúde,Paz e Amor.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. 40 pessoas e muitas crianças à mistura deve ter sido uma festa muito boa! Obrigada por partilhares a tua festa!

    ResponderEliminar